Carregando...
Carregando

Artigos

O que é antecipação de recebíveis e como funciona?

O que é antecipação de recebíveis e como funciona?

Como gestor financeiro, você sabe que precisa lidar com uma série de situações complicadas no dia a dia. Duas delas são equilibrar o fluxo de caixa e as contas a pagar e a receber.

A antecipação de recebíveis pode ajudar consideravelmente nesse processo. Essa operação de crédito permite que você receba antes o dinheiro que entrará em caixa no futuro. Mas será que vale a pena? Essa é a grande questão e é por isso que nós criamos este post.

Hoje você vai descobrir o que é antecipação de recebíveis, se essa é uma alternativa válida para o seu negócio, como essa técnica funciona, quando deve ser solicitada, quais são as principais vantagens e de que forma você deve escolher a empresa que vai fornecer o valor antecipado.

Obtendo esse conhecimento, você pode melhorar os processos que gerencia na sua rotina diária e vai ter mais tranquilidade para lidar com as contas. Então, que tal conhecer esse assunto? Confira!

1. O que é antecipação de recebíveis?

Essa prática é exatamente o que seu nome significa: antecipar futuros recebimentos para que você não precise esperar o pagamento dos clientes. A grande vantagem da antecipação de recebíveis é conseguir o crédito sem muita burocracia. 

O valor ofertado pela instituição financeira tem a incidência de algumas taxas. Ainda assim, essa é uma opção bastante válida se você está precisando conseguir dinheiro como capital de giro para o seu negócio.

Esse processo pode ser solicitado pontualmente, quando a empresa precisar, existindo também a possibilidade de fazer a autorização automática. A medida é bastante interessante quando o negócio recebe pagamentos via duplicatas e cheques pré-datados.

1.1 Como a antecipação de recebíveis funciona?
Essa modalidade é oferecida por algumas instituições financeiras especializadas. Há 3 opções no mercado: factorings, instituições financeiras e Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (Fidcs).

Em todos os casos, há a compra dos títulos das vendas feitas a prazo pela empresa e, como consequência, o montante correspondente é repassado. Assim, se a sua empresa teria R$ 10 mil a receber no futuro, a instituição vai descontar desse total uma taxa de juros acrescida do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). A exceção é o Fidc, que não cobra o IOF.

O restante da cifra será repassado diretamente a você e pode servir para fazer um investimento ou pagar algumas contas que estejam vencendo (por exemplo, de fornecedores). 

A dívida, o cheque ou a fatura a ser paga ficam sob responsabilidade da entidade que antecipou o recebível. Ou seja, quando essa quantia for paga, o dinheiro automaticamente é repassado para a conta da instituição financeira.

Mas não é só isso. Para a autorização da operação, a sua empresa e o cliente que fará o pagamento futuro vão passar por uma análise de crédito. 

Outra informação importante é que, se o seu cliente não efetivar o pagamento que deve, a responsabilidade da dívida volta a ser da sua empresa.

1.2. Qual a diferença da antecipação de recebíveis para empréstimos?

As duas possibilidades são alternativas para momentos em que a empresa está sem capital de giro e precisa ter alta liquidez. A diferença entre elas é que o empréstimo é a contratação de determinado valor, que deve ser devolvido para a instituição financeira, acrescido do pagamento de juros.

A taxa que vai incidir sobre o montante é predeterminada. Cabe ao gestor financeiro calcular quanto foi pago com o empréstimo e quanto foi usado do dinheiro da empresa para executar uma ação. Ter esse controle é fundamental para não haver problemas.

Como vantagens do empréstimo, é possível destacar a incidência de uma taxa fixa. Entre as desvantagens, podemos indicar o aumento da vulnerabilidade da organização no mercado, já que seu risco é elevado. Na prática, isso significa que é mais difícil conseguir dinheiro e as operações permitidas se tornam mais caras.

Outro problema recorrente é a falta de planejamento e controle, que resultam em um ciclo de endividamento do qual é difícil sair se o negócio não obtiver os resultados esperados. A situação mais extrema é a falência devido à não quitação da dívida.

2. Quais os processos envolvidos?

A antecipação de recebíveis funciona de maneira bastante simples, como você pôde perceber — e, certamente, você já entendeu que essa é uma opção mais viável que o empréstimo.

A primeira coisa a fazer é pesquisar taxas de juros, de desconto e as condições de cada instituição financeira. Porém, existem outros procedimentos envolvidos, para os quais você deve se atentar.

Acompanhe a seguir quais são as ações que você deve executar para conseguir antecipar o seu crédito:

2.1. Cadastre-se para vender os recebíveis

A antecipação de recebíveis só pode ser efetuada se você cadastrar a sua empresa na instituição financeira para a qual deseja vender os títulos. Esse registro garante que um recurso financeiro esteja disponível para ser obtido sempre que necessário. É, portanto, uma pré-aprovação da operação.

2.2. Conheça como funciona o processo de antecipação

As instituições financeiras que trabalham com essa modalidade possuem processos diferentes e você deve saber exatamente como eles funcionam. Essa atitude evita imprevistos e surpresas desagradáveis. Nessa pesquisa, não deixe de se informar sobre os prazos, já que algumas instituições autorizam a liberação do recebível no momento da emissão, enquanto outras requerem um período de 24 ou 48 horas, e até 7 dias.

2.3. Verifique se existe a possibilidade de liberar a transação rapidamente

Uma das práticas mais adotadas de antecipação de recebíveis é o desconto de duplicatas, porque ele assegura que as vendas a prazo sejam recebidas imediatamente. Algumas instituições financeiras autorizam que o desconto de duplicatas seja feito diretamente pela internet e a liberação ocorre no dia em que o título de cobrança é emitido.

Uma estratégia muito recomendada é contar com uma equipe especializada, que pode garantir a agilidade da transação. Dessa forma, você pode saber quais títulos podem ser descontados e obter o dinheiro na conta-corrente rapidamente.

2.4. Analise a modalidade de recebíveis que será adotada
Como mencionamos, existem 3 opções a escolher — factoring, instituições financeiras e Fidcs —, que apresentam diferenças entre si.

A antecipação de recebíveis por instituições financeiras é a venda de um crédito para o banco. O valor recebido é mais baixo devido ao desconto de algumas taxas, sendo então repassado a você para o aumento do seu capital de giro, investimentos na empresa ou pagamento de contas.

Já o factoring, é uma atividade comercial que combina a compra de ativos financeiros com a prestação de serviços. Sua empresa pode vender o crédito a uma factoring e receber esses créditos futuros, situação que eleva o poder de negociação pela não descapitalização da companhia.

Vale a pena reforçar que o factoring é uma organização que efetua a aquisição de recebíveis e desconta o fator, ou seja, um valor que corresponde a taxas, juros e a antecipação em si. Essa é uma alternativa interessante e menos burocrática.

O Fidc, por sua vez, conta com menor custo e rapidez,regulamentado pela Comissão de Valores Mobiliários é isento de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). 

Você pode escolher entre qualquer uma dessas 3 modalidades, mas a vantagem do Fidc é que ele é mais flexível e menos burocrático. Além disso, quem trabalha com esse modelo são empresas especializadas, que oferecem um atendimento realmente diferenciado.

3. Quando solicitar?

Essa pergunta já foi respondida neste post, mas vamos ressaltar: essa é uma opção viável sempre que sua empresa precisar de capital de giro. De modo geral, a alternativa é utilizada por companhias que vendem seus serviços ou produtos com um prazo de pagamento maior do que o período para pagamento de seus colaboradores e fornecedores.

Por exemplo: se a sua empresa tende a vender com prazo de pagamento de 60 dias, a tendência é que precise de capital de giro, porque o pagamento de fornecedores e colaboradores deve ocorrer em 30 dias.

Esse instrumento serve, portanto, para atender as necessidades do caixa da empresa, seja para o pagamento de contas, seja para a aquisição de estoque, matérias-primas e/ou mercadorias. O resultado é o equilíbrio das finanças da organização.

Esse sistema é muito importante para as companhias, independentemente do porte ou área de atuação. Isso é confirmado pela informação do Portal Brasil, que deixa claro que esse é o tipo de crédito mais procurado pelos empreendedores no país.

Como isso ajuda o seu negócio? Você vai conseguir solucionar rapidamente possíveis problemas ocorridos nas vendas, falhas no planejamento, imprevistos devido à sazonalidade ou à chegada de mais concorrentes no mercado etc.

Ou seja, a antecipação de recebíveis deve ser solicitada sempre que alguma dessas situações ameaçar o caixa da empresa. Essa alternativa é muito melhor, financeiramente falando, do que atrasar o pagamento da fatura do cartão corporativo, recorrer ao cheque especial ou a empréstimos dos bancos.

Para que a solicitação seja a melhor possível para a empresa, recomenda-se fazer uma projeção de fluxo de caixa para verificar se o dinheiro antecipado pode levar a organização a complicações futuras. Afinal, de nada adianta solucionar o problema agora e ficar no vermelho alguns meses depois, não é mesmo?

Essa alternativa também é importante para:

  • Fazer a administração organizada dos títulos;
  • Investir na compra de máquinas, frota, equipamentos, estoque e aumento da infraestrutura;
  • Equilibrar as finanças por meio da compra de matéria-prima à vista, execução da folha de pagamento, ajustes de desencaixes de caixa etc.

Essas situações demonstram alguns dos benefícios obtidos com a antecipação de recebíveis. Mas também existem outras vantagens. Vamos entender melhor a seguir.

4. Quais as principais vantagens?

A antecipação de recebíveis é claramente um instrumento para acelerar financeiramente a empresa a fim de que ela obtenha capital de giro e possa otimizar recursos, obter vantagens na negociação com fornecedores e reduzir o percentual de endividamento.

Ainda existem outras vantagens que podem ser citadas, acompanhe:

4.1. Manutenção das contas em dia

Pagar as contas em dia e não contrair dívidas de juros por atraso é muito importante para que a sua empresa tenha uma boa reputação no mercado e possa negociar melhor com os fornecedores.

Esse poder de negociação pode chegar a até 10%. Portanto, se a sua empresa pagar entre 1,7% e 5% de taxas de antecipação de recebíveis — índices que costumam ser praticados no mercado —, ela obtém vantagem na diferença do percentual, o que também facilita a manter as contas pagas no prazo.

4.2. Exposição reduzida à inadimplência dos clientes

O risco que se corre com uma venda que será paga a prazo é acabar não recebendo pelo produto ou serviço. A antecipação de recebíveis reduz esse risco porque os cheques ou duplicatas são repassados antes do prazo para serem descontados.

Conforme o contrato estabelecido, a dívida pode não ser mais sua, mas em alguns casos é sua empresa quem precisa efetuar o pagamento. Vale a pena verificar essa questão antes da contratação, mas, mesmo que o pagamento seja necessário, você tem a vantagem de fazer isso em outro momento, que pode ser mais favorável para o caixa da empresa.

4.3. Taxas menores 

Os empréstimos, o limite do cartão de crédito corporativo e outros tipos de crédito tendem a ter taxas de juros mais altas, representando prejuízos para o seu negócio. Já a antecipação de recebíveis, geralmente tem taxas menores. Para ter certeza de que está fazendo uma boa transação, certifique-se do valor real do desconto para descobrir os índices que incidem e se realmente são mais baixos.

4.4. Crédito da própria empresa

A antecipação de recebíveis faz com que você obtenha um crédito que é da própria empresa, não um valor que está sendo emprestado. O total a ser antecipado é somente o que a empresa já tem certeza que vai receber no futuro. Isso implica em taxas mais baixas, como já abordamos.

4.5. Rapidez na liberação do recurso
A instituição que vai realizar a operação pode exigir um prazo para a liberação do crédito, mas geralmente esse processo é rápido. Isso acontece especialmente em factorings e Fidcs, que possuem equipes especializadas na operação e também pelo fato de o risco da operação ser reduzido.
4.6. Pagamentos posteriores não existem

A contratação de um empréstimo enseja o pagamento mensal de parcelas, que podem comprometer o caixa da empresa por um período de tempo maior. Já a antecipação de recebíveis não acarreta pagamentos posteriores, apenas o desconto feito na hora da contratação da operação.

4.7. Agilidade na aceleração da empresa

A falta de recursos financeiros em caixa para a aquisição de matérias-primas ou mercadorias, investimento na infraestrutura ou pagamento de contas pode trazer prejuízos para a organização, a não ser que ela utilize o instrumento de antecipação de recebíveis.

Nesse caso, o negócio consegue ganhar agilidade em sua aceleração porque tem mais liquidez para aproveitar as boas oportunidades e pode buscar condições diferenciadas junto aos fornecedores.

4.8. Menos pressão no departamento financeiro

As finanças de um negócio são o elemento fundamental para que seja possível atingir bons resultados. Esse departamento sofre bastante pressão para ajustar e acompanhar o fluxo de caixa, bem como para efetuar os pagamentos em dia. Com a possibilidade da antecipação de recebíveis, o gestor pode definir suas ações de maneira mais tranquila e pensar estrategicamente para que os recursos financeiros não caiam no vermelho.

5. Como escolher a empresa certa?

A decisão de utilizar a opção da antecipação de recebíveis faz com que essa dúvida surja. E você, como gestor financeiro, deve estar seguro de que fez a escolha correta.

Mas o que deve ser considerado? Existe uma série de fatores a observar e algumas atitudes a tomar. A seguir, vamos apresentar a você as 5 ações principais:

5.1. Faça parcerias com quem conhece o seu negócio

Como vimos, a antecipação de recebíveis apresenta 3 diferentes modalidades. Isso significa que existem muitas empresas que ofertam esse serviço no mercado.

Contar com uma instituição que entenda ou esteja disposta a conhecer o mercado em que sua companhia atua é importante para evitar problemas. Conhecer as características do negócio permite flexibilizar as condições de pagamento e os processos do dia a dia.

Com isso, você pode se focar em atividades estratégicas que levem ao crescimento da organização.

5.2. Verifique a flexibilidade da instituição

As instituições que vão comprar os créditos da sua empresa podem ser mais ou menos flexíveis. Esse fator pode interferir bastante na operação de antecipação de recebíveis. Recomenda-se, portanto, fazer algumas perguntas às entidades:

  • Há prazos obrigatórios de permanência na relação?
  • Existe a necessidade de assinar uma garantia pessoal para antecipar os créditos?
  • Há obrigação de vender todas as faturas da empresa?
  • Existe uma quantidade mínima de faturas para que a operação seja realizada?
  • Há alguma sanção para o caso de alguns requisitos não serem cumpridos?
  • Existe algum limite máximo de valor para efetivar o instrumento de antecipação de recebíveis?

A partir dessas respostas, você consegue verificar se a instituição atende às demandas da sua empresa ou se é melhor procurar outra alternativa.

5.3. Certifique-se de que há atendimento ao cliente

O ditado comum afirma que tempo é dinheiro — e isso é verdade. Ter uma equipe especializada disponível para atendê-lo sempre que necessário é uma vantagem que pode trazer diversos benefícios.

Um deles é não ser atendido por um sistema impessoal, como uma gravação automática por telefone — situação que faz com que você perca muito tempo esperando na linha.

Perceba o tempo de resposta para telefone e e-mail durante o processo de vendas. Se possível, também faça anotações a respeito das pessoas que o atendem. Se estiver condizente com o que você espera, ótimo!

Se ainda não for adequado, procure outra opção. Isso vai garantir que você tenha melhores resultados no processo de antecipação de recebíveis e um relacionamento de longo prazo com a instituição.

5.4. Assegure-se de que a instituição é estável

A sua empresa só faz negócios com quem tem uma boa reputação, certo? Isso tem tudo a ver com a estabilidade, um requisito que também é necessário no momento de vender seus títulos para uma instituição a fim de antecipar os recebíveis.

Um gestor financeiro deve estar sempre respaldado por entidades confiáveis, que executem processos da maneira acordada. Caso contrário, alguns imprevistos podem acontecer e é possível que eles impactem, inclusive, o caixa da sua empresa.

Por exemplo: você tem um contrato em que nem todos os títulos passam pelo processo de antecipação de recebíveis. Se um deles é automaticamente aprovado, mas a sua empresa não esperava por isso, você pode estar perdendo dinheiro, já que é feito o desconto das taxas. Isso interfere no caixa da empresa e é uma situação que não pode ocorrer.

5.5. Analise o custo-benefício

A existência de diferentes instituições que trabalham com antecipação de recebíveis faz com que diferentes taxas sejam aplicadas, assim como são oferecidos diversos níveis de serviço. 

Uma entidade pode oferecer, por exemplo, um percentual de desconto bem baixo, de 1,5%, com poucos serviços e mau atendimento. Outra, por sua vez, cobra 3%, mas tem uma gama maior de funcionalidades e um atendimento excelente.

Muitas vezes, compensa mais observar o custo-benefício do que fazer a avaliação pura da taxa de desconto. Mesmo assim, vale a pena verificar o percentual de desconto e analisar o que está interferindo, como o compromisso contratual, o tamanho médio das faturas de venda, o volume médio de compras por mês, o total de devedores que será consignado e a qualidade do crédito dos devedores.

Como você pôde perceber, a antecipação de recebíveis é um recurso interessante para que a sua empresa consiga dinheiro rapidamente sem precisar se endividar. Mas é preciso tomar alguns cuidados, como escolher a empresa mais adequada, optar pelo melhor tipo de instituição e solicitar nos momentos corretos.

Mesmo assim, existem muitos benefícios que a sua empresa pode conquistar e você, como gestor financeiro, tem maior possibilidade de gerenciar o dinheiro sem precisar pagar juros pelo pagamento atrasado das contas e sem afetar negativamente a reputação da companhia no mercado.